A EMPRESA

Melhor   visualização   deste   SITE   no   Google Chrome

MISSÃO

Renovar constantemente nossos aprimoramentos tecnológicos

e profissionais,  com a finalidade de minimizar os efeitos

nocivos  de uma  Descarga Elétrica Atmosférica ( Raio ).

VISÃO

Conquistar a preferência Nacional e Internacional na área de

Sistemas de Proteção de Descargas Atmosféricas ( SPDA )

pelo atendimento e antecipação no que se refere

à proteção das demandas decorrentes às

Descargas Elétricas Atmosféricas ( Raios ) e seus efeitos.

VALORES

Com base em princípios de ética, transparência e integridade,

a Empresa RAIOS V – Engenharia – Assessoria & Consultoria,

preservar conjunto de valores que orientam continuamente

suas estratégias e ações na Cooperação, Pluraridade e Comunicação

SOBRE  NOSSOS  VALORES :

COOPERAÇÃO: buscar continuamente troca de informações entre Empresas Corporativas e Institucionais com a finalidade de atingir objetivos comuns;

PLURARIDADE: respeitar as diversidades de ideias, sugestões, opiniões e criatividades direcionando a integração com a Missão institucional da Empresa RAIOS V – Engenharia – Assessoria & Engenharia;

COMUNICAÇÃO: integrar permanente com a Sociedade, segmentos Corporativos e Institucionais buscando a realização de propósitos comuns e duradouros.

PREVENIR  É  A  MELHOR  OPÇÃO

É comum observar-se nos dias atuais, inúmeros SPDA (Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas) com falhas, vulnerabilidades e sem manutenção em Condomínios, Empresas e Instituições Corporativas ou Institucionais. Já divulgado em pesquisa realizada pelos órgãos competentes que a maioria dos Para Raios instalados não funcionam ou estão instalados de forma inadequada apresentando assim, perigos e riscos de vida a todos que trabalham ou moram em Condomínios, Empresas e Instituições Corporativas ou Institucionais, etc.

Uma avaliação através de LAUDO ou PARECER TÉCNICO, poderão ser identificadas vulnerabilidades a que estão sujeitos Condomínios, Empresas e Instituições Corporativas ou Institucionais, de receber Descarga Elétrica Atmosférica (Raio) ou prováveis consequências originadas da mesma. RAIOS V – Engenharia – Assessoria & Engenharia buscando assegurar seus direitos e minimizar futuras dores de cabeça e prejuízos, alerta para as questões jurídicas a que estão Condomínios, Empresas e Instituições Corporativas e Institucionais, no que refere-se à apólice de seguro contratada com a finalidade de recuperar os prejuízos causados por uma Descarga Elétrica Atmosférica (Raio) junto às Operadoras de Energia.

Um sistema inadequado de SPDA pode gerar problemas na hora de receber a cobertura de Seguradoras. As mesmas normalmente cobrem os danos causados por Raios, mesmo quando há problema no SPDA, entretanto, a falta de manutenção e do ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) atualizado, informando que o sistema está dentro dos procedimentos da Norma 5419/2015, poderá causar sérios problemas. As Seguradoras podem argumentar que, os danos ocorreram pela falta de cuidados e manutenção, o que complica e prolonga o processo de indenização.

Em nossa avaliação será apresentado LAUDO ou PARECER TÉCNICO com registros das vulnerabilidades e aspectos inadequados que possam existir nesta instalação.

ART

O   QUE   É   ART

Registro de ART de obra/serviço concluído

Registro de ART(s) pela Resolução n. 1.050, de 2013.

Entrou em vigor em 13 de dezembro de 2013 a Resolução n° 1.050 do Confea, que “dispõe sobre a regularização de obras e serviços de Engenharia e Agronomia concluídos sem a devida Anotação de Responsabilidade Técnica – ART e dá outras providências”, permitindo ao profissional o registro de Anotação de Responsabilidade Técnica – ART relativa à obra ou ao serviço concluído, nos termos da referida Resolução e Decisão Plenária do Crea – PL/RS n. 101, de 20 de dezembro de 2007.

Documentos necessários (até 5 ARTs por processo)

IRequerimento Padrão preenchido e assinado pelo profissional;

II – comprovante de pagamento do valor correspondente à análise do requerimento de regularização da obra ou serviço concluído;

III – ART(s) original(is) da obra/serviço não registrada(s), devendo estar assinada(s) pelo contratado e contratante(s);

IV – documento hábil que comprove a efetiva participação do profissional na execução da(s) obra(s) ou prestação do(s) serviço(s), indicando explicitamente período, o nível de atuação e as atividades desenvolvidas, tais como trabalhos técnicos, correspondências, diários de obras, livros de ordem, atestado emitido pelo contratante ou documento equivalente. O Atestado Técnico deve estar em conformidade com os requisitos definidos pela Instrução Normativa da Presidência n. 182/2015;

Quando se tratar de profissional participante do Quadro técnico ou registro de ART de cargo ou função deve ser apresentada:

V – comprovação de vínculo (CTPS, contrato de trabalho ou da prestação do serviço, ato de nomeação, recibos, comprovante de recolhimento de FGTS, INSS);

Quando se tratar de co-responsabilidade ou trabalho em equipe:

VI – cópia da(s) ART(s) registrada(s) pelo(s) corresponsável(is), coautor(es) ou integrante(s) da equipe técnica;

VII – autorização do(s) profissional(is) corresponsável(is), coautor(es) ou pertencente(s) à equipe técnica, para o registro da(s) ART(s) requerida(s) no presente expediente, com indicação da(s) atividade(s) executada(s).

Observações

– toda a documentação deverá ser apresentada em via original e cópia (para ser autenticada no Crea-RS) ou cópia já autenticada em cartório;

– fica a critério da Câmara Especializada a exigência de outros documentos com vistas a averiguar as informações apresentadas;

– no caso de a atividade técnica descritas na ART caracterizar assunto de interesse comum a duas ou mais especializações profissionais, a matéria, obrigatoriamente, será apreciada por todas as Câmaras Especializadas competentes;

– caso seja deferido o requerimento, o profissional será comunicado por correio eletrônico para efetuar o registro da ART mediante o recolhimento do seu valor.

Valor do expediente (válido para o ano de 2019): R$ 305,04.

Fonte: CREA-RS